Mundo encantado das poesias
Somos como um grão de areia espalhado pelo o mundo, separados apenas pelo os nossos ideais
Capa Textos Áudios Fotos Perfil Contato Links
Textos
 
Não te direis.


Não te direis o que te encanta,
são os cantos do silêncio de uma noite vazia.

Porque em mim desperta os sonhos e as cantigas das noites de seresta e da antiga boêmia.

Os meus olhos se encantam e deles nascem o parto da esperança.

Porque se vivo, serei um imortal renascendo de novo a cada dia.

Deixa-me ver na tua face ressurgida, porque por um instante tocares no meu coração a luz da preciosidade do amor.

Deslumbre se com o teu olhar as linhas do horizonte do amor virtuoso.

E verás toda a paisagem, uma ventura no seio da beleza, a pureza da melancolia em noites mal dormidas.

Chorastes de tristeza ao lembrar do amor, nas noites vazias, escuras, e frias.

Contemplete o alvorecer, uma grandiosa majestade, faça te do seu coração ser pétalas, plante o sentimento do amor em sua vida.

Das corola ardentes, estará o fogo que te aquecerás seus sonhos de amor novamente.
Viajastes pelo o mundo sem cor, se dele te sangrar a sangria do amor.

Viverás a se lembrar deste poeta sonhador, que lhe entregaste o seu coração e jogaste o nas margens da solidão.

No amanhã não terás mais o sol do infinito verão, que a ti banhastes com o calor do seu amor.

Porque sepultaste o teu coração, na nevasca fria do seu desamor.

 
Hilton Rubens
Enviado por Hilton Rubens em 01/08/2020
Alterado em 01/08/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários